Blitz educativa conscientiza sobre uso de cerol e linha chilena

[ad_1]

Dando seguimento às atividades da campanha “Cerol corta vidas”, a Guarda Civil Municipal (GCM) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), realizaram na manhã desta terça-feira (16), uma blitz educativa para orientar a população contra o uso do cerol e linha chilena, versão quatro vezes mais potente que a mistura de cola com vidro. A ação aconteceu no portal do São Benedito.

Além de distribuir panfleto, também foi realizada a doação de antenas para motociclistas. O utensílio é uma das maneiras mais eficazes de evitar que as linhas cortantes tenham contato com os condutores de motos. “Essa iniciativa é muito interessante. O uso de cerol é inadequado e coloca em risco a vida de várias pessoas”, disse o entregador Elcy Roberto. O vigia Agostinho Brás concorda. Ele, que já tinha uma antena instalada na moto aproveitou para colocar outra e aumentar a segurança. “O papagaio rola o tempo inteiro, e é muito perigoso. Sempre uso minha antena e agora com duas fica melhor ainda”, acredita.

“A ação visa a proteção do condutor de moto, conscientizando-os sobre o uso da antena para se protegerem do cerol, que pode se transformar em uma arma”, explicou o Comandante da GCM, Walisson Batista. A campanha está sendo realizada de forma conjunta com guardas municipais de outras cidades da região metropolitana e também promove a apreensão de linhas com cerol ou chilenas. Ao final da campanha, as cidades participantes irão incinerar todo material apreendido.

Este é o terceiro ano da campanha e na próxima semana será realizada outra blitz, no portal Santa Rita. Outras ações vêm sendo realizadas ao longo do mês de julho, como as palestras que aconteceram nas escolas municipais Edwar Lima (bairro Palmital), Luísa Rosália Diniz Kentish (bairro Industrial Americano) e Jaime Avelar (bairro Bom Destino).

O uso de linhas cortantes é proibido no município desde 2009, com a aprovação da Lei Municipal 3.032/2009. A atividade também é vedada em âmbito federal.


[ad_2]
Fonte: -> Fonte Desta Notícia