Eleição do Conselho Municipal de Direito da Criança e Adolescente

[ad_1]

A Prefeitura de Santa Luzia, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, realizou nesta segunda-feira (18), a eleição para composição do Conselho de Direito da Criança e Adolescente do Município para a gestão 2019-2021. Participaram da reunião com direito a votação, representantes das instituições, Apae, Casa Betesda, Creche Comunitária Senhora da Paz, Creche Irmã Fabíola, Creche Padre Germano, Instituição Divina Providência Adeotado e São Cosme, Estrela Futebol Clube, Instituto Infantil Seara de Luz, Instituto São Jerônimo e a ISCAC – Instituto Social Cultural de Assistência Comunitária. A eleição ocorre a cada dois anos e são disponibilizadas sete cadeiras de conselheiros que são responsáveis por atuar na defesa dos direitos da criança e adolescente, além de realizarem fiscalização de ações e verbas destinadas ao segmento.
Conforme votação realizada, as instituições eleitas foram: Casa Betesda, Creche Irmã Fabíola, APAE, Associação Divina Providência Adeodato, Associação Divina Providência São Cosme, Instituto São Jerônimo, Creche Comunitária Senhora da Paz. Na sequência foram definidos os suplentes: 1º suplente, Creche Padre Germano, 2º suplente, Instituição Infantil Seara de Luz, 3º suplente, Instituto ISCAC, e 4 º suplente, Estrela Futebol Clube. Cada instituição eleita terá um representante no conselho. A cerimônia de posse e a composição da mesa diretora serão realizadas no próximo dia 26 de fevereiro.

Para o Secretário de Desenvolvimento Social, Wander Carvalho Junior, a eleição do Conselho é de grande importância para a população. “A realização deste pleito promove uma aproximação das instituições que trabalham com as crianças e adolescentes e fortalece o vínculo com a sociedade civil. Vamos promover a capacitação dos conselheiros com intuito de aprimorar as atividades desenvolvidas e dar mais condições de trabalho para a mesa diretora”, disse o secretário.
Conforme lei 2.573 de 2005, dentre as atribuições do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente cabe formular políticas de promoção e defesa da infância e adolescência, com vistas a deliberar sobre propostas de políticas e programas de atendimento às crianças e adolescentes, bem como, elaborar, apreciar, alterar, atualizar e aprovar o regimento interno e acompanhar o desempenho das atividades do Conselho Tutelar, mantendo uma relação de parceria e trabalho em conjunto.


[ad_2]
Fonte: -> Fonte Desta Notícia