Escola Integral recebe mudas do Horto Florestal

[ad_1]

Os alunos que fazem parte do projeto Escola Integral, na Escola Municipal Luísa Rosália Diniz Kentish fizeram, na tarde desta sexta-feira (13), o plantio de quase 40 mudas na escola. A ação faz parte de um projeto das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Educação e compõe o Campo de Integração Curricular Educação Ambiental e Agroecológica.


Desde a inauguração do projeto Escola Integral na instituiçao, os alunos já cultivam a horta. Lá, alimentos como abóbora, couve, alface, e outros já podem ser colhidos e consumidos pelos alunos durante as refeições feitas no local. Nesta tarde, foram plantadas mudas de cenoura, tomate, beterraba, alface, rúcula, cebolinha, pêssego, amora, pitanga, goiaba, jasmim do caribe, onze horas, boldo, capim cidreira, maracujá, entre outros.

Sob orientação do engenheiro agrônomo Renan Vasconcelos, do diretor da instituição de ensino Almir Gomes e dos coordenadores do projeto Escola Integral, Jonatan Pierry e Rafael Santos, os alunos colocam “as mãos na massa”, e plantaram e regaram diversas mudas, que são oriundas do Horto Florestal Municipal.


Segundo o diretor da escola, os meninos se animam com a atividade. “Um servidor da escola que trabalha com o jardim orienta aos alunos na manutenção da horta e diz a eles o que pode ser colhido. Quase todos os dias eles consomem esse alimento cultivado por eles próprios”, conta Gomes.
“Os alunos trabalham os conceitos de forma teórica, em sala de aula e de forma prática, com o cuidado na horta. Esse conhecimento acaba despertando nos alunos uma consciência ambiental e agroecólogica muito importante para a formação deles nna sociedade”, acreditam os coordenadores do projeto.

O projeto ainda acontece na Escola Municipal Dom Pedro II, onde também funciona a Escola Integral e em breve será estendido para a Escola Municipal Maria José de Brito (a terceira contemplada com projeto de educação em tempo integral) e outras escolas da rede, além da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Santa Luzia e os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS’s) da cidade. São doadas as mudas, adubo e substrato, para que o plantio tenha sucesso.


Além da manutenção das mudas, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente realiza palestras, capacitações e atividades com os alunos e professores visando sempre a importância da sustentabilidade e a não utilização de agrotóxicos.

Acompanhe também as nossas redes sociais:


[ad_2]
Fonte: -> Fonte Desta Notícia