Prefeito de Santa Luzia se reúne com equipe econômica para estratégias de atrair Fábrica que quer se instalar na região metropolitana e fabricar veículos elétricos

[ad_1]

Em virtude do anúncio feito na sexta-feira (5), pelo governador Romeu Zema, da vinda de uma multinacional fabricante de veículos elétricos e packs de baterias para o estado de Minas Gerais, com 3 plantas industriais a serem construídas sendo que uma delas na região metropolitana, o prefeito de Santa Luzia, Delegado Christiano Xavier, esteve reunido em seu gabinete, na manhã do sábado (6), com seu vice, Pastor Sérgio e sua equipe da secretaria de Desenvolvimento Econômico para, juntos, alinharem a estratégia para que dos 34 municípios da RMBH, o escolhido seja Santa Luzia. Durante a reunião, participaram do curso online

A empresa em questão, Bravo Motor Company, tem sede na Califórnia e está  presente em vinte países. A estimativa é de que a fábrica da região metropolitana comece a ser implantada em junho deste ano e  inicie as operações em 2023. A produção estimada para 2024 é de 22.790 unidades de veículos e de 43.750 unidades de packs de baterias. O investimento total é de R$ 25 bilhões e deve ser realizado até o final de 2029. A previsão é de que sejam gerados 13.813 empregos, entre diretos e indiretos. De acordo com o prefeito , Santa Luzia encontra-se perfeitamente preparada para receber tal investimento: “Estamos precisando de um empreendimento desse porte para gerar renda e emprego para nossa população. Em contrapartida, temos a oferecer inúmeros atrativos”.

Christiano Xavier elencou os fatores que fazem com que Santa Luzia seja uma excelente escolha para o empreendimento: em primeiro lugar, o município tem localização privilegiada, a apenas 20km da capital, sendo cortado por duas rodovias importantes, a MG-010 e a BR-381; é servido pelos trilhos da VLI Logística / Ferrovia Centro-Atlântica; receberá em seu território o maior trecho do futuro Rodoanel, com 13,4km e, agora, com o asfaltamento da Estrada do Alto das Maravilhas, oferece um acesso mais rápido ao Aeroporto Internacional de Confins.

Do ponto de vista de recursos , Santa Luzia conta com 4 distritos industriais em funcionamento, abundância de mão-de-obra, extensa rede de gasoduto (em expansão) e rede de fibra óptica de várias operadoras além de uma rede municipal com 300km. Além disso, o município tem 70% de área para expansão urbana e um moderno porto seco, o qual está apto a receber matérias-primas.

Mas os incentivos vão além: no quesito legislação, Santa Luzia conta com um Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico; está promovendo a revisão de seu Código Tributário, de forma a tornar mais atrativa a chegada e permanência de empresas na cidade; criou a Lei de Incentivo ao Empreendedorismo e, além disso, já está aderindo ao Programa Minas Livre Para Crescer, dispensando 622 atividades do alvará de funcionamento e criando mecanismos como a Aprovação Tácita (caso uma demanda de instalação empresarial não seja liberada dentro de um certo tempo, terá seu processo automaticamente aprovado) , tornando-se com isso uma das cidades mais liberais do Estado.

Ainda, Santa Luzia conta com escolas técnicas de excelente qualidade, como o IFMG – Instituto Federal de Minas Gerais e o SESI/SENAI. E, ademais, já foi aprovado pela Câmara Municipal, em breve indo a leilão na BOVESPA – Bolsa de Valores de São Paulo, a instituição de uma PPP – parceria público-privada para a renovação de todo o parque luminotécnico do município, inclusive com telegestão nas principais vias, aterramento da fiação da Av. Brasília e de todo o Centro Histórico. “Temos de trabalhar para tornar nossa cidade cada vez mais atrativa, conservando os locais públicos, porque – para além da infraestrutura – uma empresa considera todos os fatores para instalar o seu negócio. Hoje, temos tudo para atrair esse investimento”, disse o prefeito.


[ad_2]
Fonte: -> Fonte Desta Notícia