Prefeitura de Santa Luzia apoia curso de formação de árbitros de Futset

[ad_1]

A Prefeitura de Santa Luzia já vinha apoiando, através da secretaria de Esportes, a realização da Copa Alterosa de Futset. Agora apoia também a realização do Curso de Formação de Oficiais de Arbitragem desta, que é uma modalidade alternativa de futebol que tem tido uma aceitação e crescimento acelerados. Este já é o segundo curso em Santa Luzia, o primeiro foi em novembro passado.

O curso, composto por duas aulas teóricas e uma prática, nos dias 30 e 31 de janeiro e 1º de fevereiro, é reconhecido pela Federação Mineira de Futset, que tem sede em Belo Horizonte e está sendo ministrado no auditório da Prefeitura (aulas teóricas) e na Arena Coliseu Fut7 (aula prática), com organização de Guilherme Ferreira Martins, da Arena Coliseu – a única quadra com medidas oficiais na cidade. Os 3 instrutores são árbitros da Federação: Elias Pessoa do Rosário, Marcílio de Assis (ex-presidente da Federação) e Renato de Oliveira Ferreira.

“O futset vem crescendo muito. No ano passado tivemos a realização da Copa Alterosa e já houve ampliações: foram incluídas as categorias de 7 a 17 anos e adultos até 40 anos. Para este ano, a previsão é incluir a categoria feminina”, disse Renato, que além de instrutor é diretor de arbitragem da Federação.

Do curso em andamento participam 20 alunos, dos quais 6 são mulheres, todos atraídos pelo mercado de trabalho, que é muito promissor: a cada jogo, um árbitro recebe R$ 30,00 (atuando como mesário) ou de R$ 50,00 a R$ 70,00 (como juiz). Como chega a haver 10 jogos na semana, o rendimento mensal (na média, atuando como juiz) pode alcançar R$ 2.400,00.

Considerando que a maioria dos jogos se dá nos finais de semana, a atividade revela-se um excelente “bico”. Além disso, a modalidade está em pleno crescimento, vários campeonatos estão sendo realizados, há carência de profissionais no mercado, todas as despesas de viagem são pagas pela Federação (viaja-se por todo o estado) e há trabalho garantido aos aprovados, que recebem um certificado de conclusão ao final do curso.

“Na verdade, num mês excelente, um árbitro que consiga se destacar pode chegar a fazer até R$ 4.000,00”, diz Elias Pessoa, que atua como árbitro há 28 anos. “Tem de amar o que se faz”, conclui. “Este curso é muito importante, porque é essencial aumentar tanto a quantidade quanto a qualidade dos árbitros em operação. Este é um esporte que está crescendo muito não só em Santa Luzia, mas em todo o país”, lembra o secretário de Esportes do município, Marco Aurélio da Silva.

Para participar do curso de formação de árbitros é preciso ter no mínimo 18 e no máximo 40 anos. O terceiro curso já está programado e deverá ser realizado no início do segundo semestre. Informações na Federação Mineira de Fut7 ou na Arena Coliseu Fut7.

Acompanhe também as nossas redes sociais:


[ad_2]
Fonte: -> Fonte Desta Notícia