Prefeitura monta força-tarefa para atendimento a famílias afetadas pelo transbordamento do Rio das Velhas

[ad_1]

Reuniões nas próximas semanas com o Governo do Estado e o Comitê hidrográfico do Rio das Velhas terão como tema estratégias para evitar futuros transbordamentos

 

A Prefeitura de Santa Luzia vem se preparando desde o fim do ano passado na perspectiva de prestação de resposta ágil e eficaz às famílias acometidas por calamidades e montou uma força-tarefa, através da união de várias secretarias municipais, para atendimento aos moradores da cidade que sofreram com os danos causados pelo transbordamento do Rio das Velhas, no último domingo (7). Desde esta data, equipes das Secretarias de Desenvolvimento Social e Cidadania, Obras, Sáude, Educação, Defesa Civil e Guarda Civil Municipal estão nas ruas atendendo demandas referentes aos impactos ocasionados pelas chuvas. As áreas mais afetadas são as que apresentam maior proximidade com o Rio das Velhas e englobam os bairros Vila Íris, Pantanal e Morada do Rio, além de trechos como o Trevo do Vésper, Portal Beira Rio e Avenida Raul Teixeira da Costa Sobrinho, conhecidos pontos de alagamento do município

Visando evitar e amenizar futuros transtornos ao município causados pelo transbordamento do Rio das Velhas, representantes da Prefeitura de Santa Luzia se reunirão nos próximos dias com municípios vizinhos, Governo de Minas e o Comitê hidrográfico do Rio das Velhas para traçar estratégias de contenção de transbordamento do rio, bem como desenvolver ações de desassoreamento, construção de gabiões e outras formas preventivas para minimizar os impactos à população.

Ontem (9), após realização de atendimento social e cadastro de famílias realizados anteriormente, equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social e cidadania se deslocaram novamente ao bairro Vila Íris, onde foram distribuídos kits limpeza, contendo água sanitária, cloro, detergente, panos de chão, sabão em pó, desinfetante e um rodo, além de produtos de higiene pessoal, como pasta de dente, sabonete, máscaras descartáveis e cestas básicas que vão beneficiar aproximadamente 150 pessoas. Além disso, foram feitas escutas técnicas no CRAS SEDE, com aproximadamente 10 famílias, sendo avaliada a possibilidade de concessão de auxílios emergenciais em consonância com critérios previstos nas legislações municipais.

Também foi feita uma visita técnica no bairro Pantanal, sendo identificada inicialmente a existência de aproximadamente 90 casas atingidas pelas chuvas. Hoje (10) já será iniciado o atendimento destas famílias, através de escuta técnica e o fornecimento de insumos necessários para a limpeza e apoio sócio assistencial dos atingidos. “Ao longo da semana, outras áreas serão visitadas com o objetivo de preservar vidas e direitos básicos. Salientamos que os equipamentos da assistência social estão à disposição da população”, informa a Secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Ana Clara Paiva Gabrich.

A Secretaria Municipal de Saúde também está apoiando as ações desenvolvidas no atendimento às famílias. Equipes do Departamento de Controle em Zoonoses e Vigilância Sanitária tem acompanhado as visitas às casas afetadas e distribuíram hipoclorito de sódio 2,5% para desinfecção de água que possa ter sido contaminada. Os moradores receberam cartilhas e orientações sobre os cuidados necessários para se evitar acidentes com animais peçonhentos e quanto aos cuidados para se evitar contaminação por leptospirose (doença transmitida por urina de rato). A equipe também mapeou as famílias atingidas pelas enchentes, nos bairros Córrego Frio, Pantanal, Pinhões e Vila Iris. As ações continuam nos próximos dias.

Atuação da Defesa Civil Municipal

A Defesa Civil Municipal, desde o último domingo (7), tem realizando o trabalho em campo com vistorias nos imóveis afetados. Está sendo realizado levantamento de dados como, número de moradores atingidos, perdas, necessidade de ajuda humanitária entre outras ações. “Após levantamento de dados iremos encaminhar as necessidades pessoais para o desenvolvimento social para realizar o trabalho social com as famílias”, explica Lorena Borges, coordenadora do órgão. A atuação da Defesa Civil tem sido 24 horas por dia e todas as ocorrências estão sendo atendidas em tempo hábil. O órgão tem feito monitoramento do nível de água do Rio das Velhas e emitido alertas meteorológicos diariamente, com objetivo de manter a população informada sobre as possibilidades de chuvas fortes no município.

“Realizamos uma reunião com o comando da 3ª região da PMMG, do 35° BPM, GCM e CBMMG (Pelotão Santa Luzia) para alinhamento das ações envolvendo bloqueio de vias em caso de novo transbordamento do Rio das Velhas. Iremos colocar no papel o plano e divulgar para a população para ciência em situação de chuvas intensas com probabilidade de transbordamentos”, informa Lorena.

Telefones úteis:

CREAS – 3637-1824; CRAS São Benedito – 3637-3607; CRAS Sede – 3637-7890 e CRAS Bom Destino – 3691-2875

Defesa Civil: 199 e 3641-5215

Corpo de Bombeiros: 193


[ad_2]
Fonte: -> Fonte Desta Notícia