Prefeitura realiza blitz educativa contra a disseminação do Coronavírus

[ad_1]

Uma blitz educativa para conscientização da população sobre os meios de prevenção contra a Covid-19, realizada na manhã deste sábado (09) nos dois sentidos  da Av. Brasília, na altura do Portal São Benedito, reuniu agentes de 4 secretarias municipais (de Saúde; de Segurança Pública, Trânsito e Transportes; de Esportes e de Desenvolvimento Urbano – através do Depto. de Fiscalização de Obras e Posturas) bem como da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, Defesa Civil e IEF – Instituto Estadual de Florestas.

O objetivo principal era alertar os motoristas sobre os riscos da doença e as obrigações (como o uso da máscara) decretadas recentemente pela Prefeitura. Mas outros temas também fizeram parte das orientações, como as precauções contra a contaminação pela Dengue (Secret. de Saúde), os cuidados para se evitar assaltos a transeuntes e as medidas contra o transporte clandestino de passageiros (Polícia Militar) e a prevenção de incêndios florestais (Corpo de Bombeiros e IEF). Durante toda a manhã, cerca de mil conjuntos de panfletos (um sobre cada tema, grampeados juntos) foram distribuídos aos veículos que passavam.

“A blitz aborda todos os focos de atenção que o momento exige”, explicou Lorena Elen, coordenadora da Defesa Civil. A questão dos incêndios florestais é importante porque esta é a época em que anualmente este problema recomeça – e Santa Luzia, com sua grande área territorial, ainda aguarda a chegada do primeiro caminhão-pipa no seu posto de Bombeiros instalado na cidade. Quanto ao transporte clandestino, a PM informa que a partir de 7 de outubro passageiros que forem flagrados utilizando-o serão desembarcados no local. O público atingido pela ação aprovou a iniciativa: “É ótima, porque traz benefícios à saúde”, disse José Paulo Alves, motorista profissional.

Participaram da ação ainda 8 membros da UFP – Universal nas Forças Policiais, uma iniciativa da Igreja Universal do Reino de Deus que providenciou lanches para os agentes das forças de segurança e máscaras gratuitas para os motoristas que estivessem sem elas. “Este é um serviço da igreja que já existe há 2 anos e que é voltado ao apoio das forças de segurança, através de assistência sócio-educativa e psicológica”, esclareceu  Josué Elias da Silva, coordenador da equipe.

Acompanhe também as nossas redes sociais:


[ad_2]
Fonte: -> Fonte Desta Notícia